PORTO TERÁ QUATRO NOVAS LINHAS PARA CONTÊINERES.


O Porto de Paranaguá terá, a partir da primeira semana de julho, quatro novos serviços nas operações do Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP). As novas linhas somam-se às atuais 16 já existentes, ampliando a abrangência de atendimento do Porto de Paranaguá, além de possibilitar aumento direto na movimentação de contêineres.

Para o superintendente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), Airton Vidal Maron, a ampliação dos serviços ofertados pelo terminal é resultado do esforço conjunto de armadores, praticagem, Capitania dos Portos e da Appa. “Com esta ampliação, estamos atingindo o objetivo do Governo do Estado de atender as demandas dos exportadores e importadores paranaenses, ampliando a oferta de serviços e otimizando as instalações existentes”, disse Maron.

De janeiro a maio deste ano, foram movimentados por Paranaguá 276,5 mil TEUs. As quatro novas linhas de navegação atenderão a Europa, Ásia, Caribe e Golfo do México e a Costa Leste dos Estados Unidos.

De acordo com o diretor superintendente do terminal de contêineres, Juarez Moraes e Silva, as novas linhas permitirão um aumento na movimentação de contêineres em Paranaguá. “Com as novas linhas, o volume de contêineres movimentado crescerá potencialmente 15%”, destaca.

Para o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, as novas linhas de operação do Terminal de Contêineres de Paranaguá ampliarão a competitividade dos portos paranaenses. “Oferecer mais serviços significa atender a demanda do empresariado paranaense, principalmente. Sabemos que existem empresas do Paraná que não estavam usando o Porto de Paranaguá porque faltavam algumas linhas de operação. Com esta medida da Appa, solucionamos esta deficiência e estamos aptos a aumentar ainda mais a movimentação do porto”, disse.

Ampliação

Estão previstas para terem início no segundo semestre as obras de expansão física do terminal de contêineres. Serão investidos R$ 137 milhões na ampliação em 315 metros do cais para abrigar o terceiro berço do terminal e na aquisição de mais equipamentos.

Estes investimentos somam-se a outros já realizados no Terminal que, após ter 50% de seu capital adquirido pelo fundo global de private equity Advent International em janeiro deste ano, iniciou um programa de expansão e melhoria de produtividade.

No início de 2011, a entrada em operação de um quarto guindaste, possibilitou um aumento de produtividade de aproximadamente 20% em comparação com ano anterior. Mais dois portêineres póx-panamax (guindastes aptos a operar em navios de grande porte), além de diversos equipamentos como transtêineres, empilhadeiras e caminhões estão a caminho, com chegada prevista em outubro próximo.

Com estes R$ 50 milhões de investimentos já realizados será possível aumentar a capacidade operacional de contêineres em até 50%, passando dos 700 mil TEUs/ano no ano passado para 1,2 milhão de TEUs/ano já em 2012. A capacidade prevista do TCP em 2013 chegará a 1,5 milhão de TEUs/ano.

 Fonte: A Tribuna.

Related Post

Comentar